Notícias


29ª Edição da Peça Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo

A 29ª edição da peça Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo foi encenada na noite da Sexta-feira Santa, dia 14/04, no pátio da igreja matriz, sendo essa uma promoção da Prefeitura Municipal, Secretária de Cultura e Artes em parceria com a Paróquia Nossa Senhora da Conceição.

Desde 1988 que se registra a passagem de alguns dos nossos filhos ilustres nesse cenário teatral, deixando suas marcas artísticas de forma voluntária. Também hoje não é diferente, pois a peça é ponto de acolhida daqueles que se dispõe a materializar esse conteúdo evangélico, começando pelo deserto – lugar de oração e de provação –, até o ponto auge da Ressurreição e Ascenção de Jesus Cristo.  

É certo dizer que o público atendeu ao convite e prestigiou o evento com emoção. Zé Luiz Mineiro comentou que a infraestrutura da peça melhorou e, pela primeira vez, o público pôde conferir qualidade de iluminação e som, valorizando o cenário e a ação dos personagens. Dom Heraldo, Bispo Diocesano, afirmou que o teatro é uma forma excelente de evangelização: “Quando celebramos a paixão de cristo queremos trazer para a nossa vida a certeza de que a morte não terá a última palavra. A ressurreição é a tribuna da palavra vitoriosa, que faz a gente ter força e coragem pra enfrentar a cruz do dia a dia”.

O Secretário de Cultura, Francisco de Assis França de Lima (Noninho), afirmou que participa da peça desde o ano de 2000. “Pra mim é uma satisfação imensa fazer parte todos esses anos, e, adianto aqui, que no próximo ano (2018) vamos comemorar 30 anos de encenação e já temos planos de fazer crescer o evento, através de publicações, criação de um site comemorativo e a gravação de um filme ‘A Paixão de Cristo’”. Na visão de Padre Fabrício esse é um evento envolve, contagia a muitas pessoas e contempla a participação de jovens. “Bendigo ao Senhor porque o evento envolve um setor muito vulnerável, a juventude. Então, é muito bom vê-los entusiasmados com um projeto que edifica a vida, o coração, o espírito”. E concluiu: “Parabenizo cada um dos irmãos que fez com tanto afinco e determinação o seu papel dentro da peça”.

Portanto, São Mamede demonstra mais uma vez que carrega consigo muito talento artístico e que valorizar a cultura, a arte é criar pontes de engajamento com mudança de vida, vislumbrando a liberdade e a identificação da nossa gente.

 

1

 

« Voltar